segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Heróis Nacionais

AIMBERÊ TAMOIO 1567

http://www.vermelho.org.br/hoje/0120g.jpg
1
azuirfilho · Campinas, SP
12/12/2008 · 328 · 83
AIMBERÊ TAMOIO 1567

Índio Brasileiro ideal, foi contra qualquer escravidão.
Modelo de defensor nacional, que enfrentou a exploração.
Não aceitava subjugação, Comandante de Guerreiros.
Contra toda Escravidão, Aimberê Herói Brasileiro.

Homem generoso na vitória, cidadão terrível no lutar.
Jóia rara da nossa História, temos de nele nos mirar.
Representava uma Nação, seu discurso era verdadeiro.
Contra toda Escravidão, Aimberê Herói Brasileiro.

Combatia a expropriação, na vanguarda a comandar.
Contra abandono e traição, é um Índio pra gente imitar.
Defendendo o povo ancião, contra escravista fazendeiro.
Contra toda Escravidão, Aimberê Herói Brasileiro.

Era Primavera em alegria, e um inverno aconchegante.
Como verão era a energia, no céu, terra e mar atuante.
Humano é pra ser irmão, um ser reflexivo por inteiro.
Contra toda Escravidão, Aimberê Herói Brasileiro.

Um espírito organizador, preparou uma fuga espetacular.
Índio dinâmico e batalhador, jamais se deixava sujeitar.
Nosso valoroso guardião, atento vigoroso e sobranceiro
Contra toda Escravidão, Aimberê Herói Brasileiro.

Um Guerreiro de brilho, de pensamento e do filosofar.
Do Chefe Kairuçu era filho, mostra teve a quem puxar.
Enfrentava toda a exploração, combatia todo traiçoeiro.
Contra toda Escravidão, Aimberê Herói Brasileiro.

Um Comandante tão amado, Índio incansável e valente.
Qualquer hora estava preparado, como um santo vivente.
Coragem, inteligência e visão, era leal ético e altaneiro.
Contra toda Escravidão, Aimberê Herói Brasileiro.

Comandou a Confederação, Tamoio com raça e glória.
Modelo para qualquer geração, está na nossa memória.
Não aceitava usurpação, e nosso povo dele é herdeiro.
Contra toda Escravidão, Aimberê Herói Brasileiro.

AzuirFilho e, Turmas: do Social da Unicamp e de Amigos
De: Rocha Miranda, Rio, RJ e de Mosqueiro, Belém, PA.


Poesia de Homenagem a Aimberê 20-01-1567, Comandante da Confederação dos Tamoios , Foi o digno sucessor de Cunhambebe, Héroi no comando da Luta contra a Escravização nas terras do Brasil onde os índios aceitavam a convivência pacífica, conforme a gente vê no quadro da Primeira missa no Brasil mas, não aceitavam de forma alguma o sistema de Escravidão. Com os Franceses da Franca Antártica já se experimentava essa convivência Pacífica, entre Índios, franceses, náufragos de diversas nacionalidades e até de portugueses sobreviventes dos combates vitoriosos quando do Comando de Cunhambebe da Confederação dos Tamoios que aceitou a Paz de Iperoig e viveram bem até que os portugueses traiçoeiramente quebraram essa paz deUbatuba e praticamente dizimaram os Índios.
Aimberê é uma Grande Comandante, filho de Caicuçu que tinham sido escravizados pelos Portugueses de Brás Cubas que batiam no velho Caicuçu até levarem-no a morte e revoltarem todos os Índios que com Aimberê fugiram e se integraram com Cunhambebe nas Lutas contra a Escravidão. Caicuçu era Velho, era ancião era na língua dos índios um Tamoio e vai dar nome a Confederação. É Uma História de muito Heroísmo e romantismo diante da ferocidade dos Escravistas que vão manchar tudo de sangue ferro e fogo, sem que consigam matar o Sonho de liberdade que estava vivo nos Índios e, que esta vivo na gente. Cada Humano é um Tamoio contra toda escravidão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário